FIS 2017

E, já com mais de trinta artistas no cadastro, regressa o FIS.

O caminho, começado há dois anos, continua a dar-nos estrada para bater: pela primeira vez, visita-nos a música; pela primeira vez, pomos um pé fora de casa, fora do Cine-Teatro Garrett, e vamos ali ao lado, que também há espaço para solos em sítios um pouco menos óbvios; continuamos a desenhar nos ares linhas que nos levam para fora deste nosso rectângulo à beira-mar plantado, encontrando, noutras paragens, mais e mais corajosos que se lançam a um público armados apenas consigo mesmos.

O público. Trabalho árduo, esse de o fidelizar, mas que, ao ritmo do crescente enraizamento deste encontro na paisagem cultural da cidade, nos surge como tarefa cada vez mais frutífera. Às manifestas virtudes artísticas, estéticas e técnicas das propostas da programação, junta-lhes o FIS a especificidade do formato, da ideia de solo, oferecendo, a quem na plateia se senta a cada ano, uma rica e bem preenchida constelação de solitários criadores.

Concretizamos esta terceira edição com a clara consciência do degrau que ela representa e olhamos em frente, cientes de que as ideias e impulsos que nos movem só florescem e frutificam com tempo, meios dignos e, acima de tudo, perseverança. Trabalhamos o caminho passo a passo, sim, mas conseguimos também vislumbrar os possíveis e prováveis destinos que nos aguardam. O FIS, pela sua singularidade, abrangência e intimidade, pretende implantar-se como uma referência, totalmente despojada de pretensiosismos inúteis, totalitarismos elitistas ou megalomanias irrealistas, mas, ainda assim, uma referência.

Seja esta terceira edição um passo no sentido certo.

“Uma não história # when i’m laid in earth” por Victor Hugo Pontes

“In Cognito” por Persona Non Grata

Concerto de Joana Guerra

“Cinemateca” por Bruno Alexandre

“I am (k)not” por Ana Jordão

Solo de contrabaixo, voz & loop por Jorge da Rocha

“SOLANGE_Uma Conversa de Cabeleireiro” por Susana Madeira

“je ne danse pas j’offre mes os” por Céline Angèle

“Stand Down” por Ángel Fragua

http://fis.pt/wp-content/themes/salient/css/fonts/svg/basic_spread_text_bookmark.svg

VER LIVRO DE SALA DA EDIÇÃO DE 2017