326 MORMURs

por Dídac Gilabert

21 NOV 2015 • 17h00

Cine-Teatro Garrett • Subpalco
Circo de Autor • ≈ 25 min • M/12 • 5€

Sinopse

Floresceu no início de um cinzento inverno, em terras onde dificilmente o sol beija o chão. Flutuava na densa névoa, antes de andar pelas áridas planícies nas quais o blues se funde com o trotar dos cavalos. Nesses prados com “lei”, onde a política continua a ser uma fraude e a televisão tenta adormecer as massas, ele permanece no solitário deserto à espera de uma gota de água que lhe permita viver durante outro longo tempo. A vida parece mais simples quando se vive com pouco, pensa, enquanto a areia contempla a paisagem à espera da noite que traz o frio e, de novo, a rosada alvorada.

· · ·

326 MORMURs nasce da busca pessoal, de voltar às raízes, para que cresçam os ramos e encontrar novos caminhos no ar, outras formas de comunicar. O que é necessário? O que não o é?
Quanto necessitamos para viver? Como queremos viver? O que queremos dar aos que nos rodeiam?
Estas são questões que respondi a mim mesmo para criar este momento partilhado.

Ficha Técnica e Artística

Criação e Interpretação Dídac Gilabert
Apoio à Criação Vasco Gomes
Música André Lima
Luz Romeu Guimarães
Produção troposfera.net
Apoio à Produção Julieta Guimarães
Co-produção Companhia Erva Daninha
Apoios ESMAE/IPP, Panmixia / IEFP – Cace Cultural Porto, Santa Cecília (Emanuel Santos), Mafia
© Foto vintiset.net

Biografia

Dídac Gilabert (1983), diabolista, nasceu em Balaguer [Lleida]. Estudou engenharia química na URV [Tarragona], mas em 2005 decidiu abandonar os estudos para aprender Circo. Começou o seu contacto com este mundo na EMCA [Alcorcón] para depois aprofundar conhecimentos na CARAMPA [Madrid]. Uma vez terminados os estudos de circo, especializando-se em malabares, prosseguiu a pesquisa da técnica de uma forma mais livre. Viajou a Toulouse para ver como se desenvolvia o circo em França, e aprender dos ambientes de treino e criação que aí dispõem [Le Lido e a Granerie]. Partilhando o dia a dia com grandes pessoas também artistas, muitos deles malabaristas, foi encontrando um caminho mais pessoal de defender e desenvolver a sua especialidade [o diábolo]. Desenvolve o seu projeto pessoal, troposfera.net. Atualmente reside em Portugal onde colabora regularmente com a Companhia Erva Daninha e a Ventos e Tempestades.