NYMIO, TEATRO…DIGITAL

por José Antonio Puchades (Putxa)

19 NOV 2016 • 23h00

Cine-Teatro Garrett • Sala de Ensaios
Teatro • ≈ 40 min • M/10 • 7,00 €

Sinopse

“Nymio” não é um espectáculo, são cinco pequenas cenas unidas entre si pela maneira como são contadas: duas mãos e os seus dedos. Cinco peças que, apesar de diferentes, servem de reflexo da alma do seu intérprete que, por sua vez, reflecte a do próprio espectador. A solidão, os sonhos, a magia e as suas vicissitudes, a poesia e o humor são temas que se podem contar pelas pontas dos dedos. Histórias sem importância que, para poderem ser contadas, necessitam de personagens à altura, ou seja, com um mínimo de um palmo. Bem-vindos ao pequeno mundo de Nymio, um mundo sem muito tecnologia que se converte em “digital”.

“Nymio” é o primeiro espectáculo de “Zero en conducta”, um solo de Manipulação de Objectos, Mimo e Marionetas Corporais que foi já apresentado em quinze países da Europa, Ásia e América: Inglaterra, Coreia, França. Espanha, Portugal, Itália, Áustria, República Checa, Turquia, Holanda, Alemanha, Suíça…

Ficha Técnica e Artística

Texto, Direcção e Interpretaçã José Antonio Puchades (Putxa)
Assistência de Direcção Remo di Filippo
Técnica de Luz e Som Julieta Gascón
Edição Musical Red Vox Studio
Supervisão Pepe Otal
© Foto Julieta Miranda

Biografia

Putxa é diplomado em Arte Dramática pelo Col·legi de Teatre e em Mimo Corporal Dramático pela MOVEO, ambas em Barcelona. Além desta percurso académico, formou-se em diferentes disciplinas do movimento tais como o Hip-Hop, o Flamenco, a Dança Contemporânea e a Manipulação de Objectos. É fundador, intérprete e co-director da companhia “Zero en conducta – Teatre del Moviment”, companhia que conta já com três espectáculos e uma peça de micro-teatro, tendo feito tournées por toda a Europa, América e Ásia e que foi internacionalmente distinguida, por três vezes, com o prémio de Melhor Espectáculo (Itália, Bulgária e Roménia). Participou, também, na encenação de mais de vinte espectáculos para outras estruturas e trabalhou como pedagogo de Teatro Físico e Manipulação de Objectos em Barcelona, Valência, Itália e Eslovénia. Actualmente, além de mergulhado na nova criação da sua companhia, começou também a dedicar-se à direcção artística e coreográfica de videoclips.