Festival Internacional de Solos

Un Après-Midi de la Poésie Pour La Liberté (Solo)

Cine-Teatro Garrett, Sala de Actos

Sinopse

Em “Un après-midi de la poésie pour la liberté” sonham-se, oram-se, realçam-se e colorem-se emoções e impressões, de passagens adulteradas e liberdades equivocadas.

Um acto poético – ou performático, using the parlance of our times – que retrata, em sucessivos cenários, por onde se movem desejos, sonhos e convicções.

Na relação com as obras “L’après-midi d’un faune” de Stèphane Mallarmé e “Prélude à l’après-midi d’un faune” de Claude Debussy, a proposta insinua-se, em jeito de cacofonia, na personificação de uma liberdade animista, hostil e selvagem tal como o Fauno.


Biografia

Isabel Costa nasce no Porto em meados de Julho de 1987, cresce em Vila do Conde e actualmente vive e trabalha entre o Porto e Lisboa. É Mestre em Práticas Artísticas Contemporâneas pela FBAUP e Licenciada em Dança pela ESD/IPL. Enquanto intérprete, colabora desde 2009 com vários artistas e estruturas destacando Aldara Bizarro, Alexandre Sá, Comédias do Minho, Isabelle Schad, Luciano Amarelo, Teresa Prima e Pedro Carvalho. Das suas criações destaca body textures e Textures Workbook (Mostra desNorte 2015/TNSJ, no contexto da sua tese de Mestrado); Projecto S (Porto, 2010), e Lembras-te de dançar? (Torres Novas, 2012). Destaca também na área do vídeo-arte, Ensaio para um novo corpo natural (perspectiva) (2014), e Leveza (2008), em parceria com Sónia Armengól.

Ficha técnica e artística

Texto e concepção Alexandre Sá e Isabel Costa
Interpretação Isabel Costa
Música “Prélude à l’Après-midi d’un faune” de Claude Debussy

Duração ≈ 10 minutos ● M/12

© Foto Nuno Leites

+ Programação desta edição