Festival Internacional de Solos

Calcutá

Cine-Teatro Garrett, Café-concerto

Sinopse

“Salta-nos à vista uma memória desfocada. Entramos a meio de uma viagem a cavalo pelo deserto. O passo embala, o calor sufoca e já começamos a cheirar as miragens. Avistamos um oásis, onde o azul cobalto e o âmbar se derretem e, ao fundirem, criam ventos, montanhas, texturas… o próprio tempo!

Avançamos sem rumo.
Acordamos como um remoinho.
Vemos o relógio: ainda temos muitas horas para dormir. Está tudo bem.”

— Lucía Vives


Biografia

Calcutá é o nome artístico de Teresa Castro, compositora e multi-instrumentista Lisboeta.
Em 2013 pouco tempo depois de ter começado a estudar Arte Multimédia na Faculdade de Belas Artes co-fundou a banda de garage-psych-pop Mighty Sands, com quem gravou 2 EPs, tocou por Portugal e fez duas tours europeias. Com os Mighty Sands co-fundou também a Spring Toast Records, editora independente cuja intenção era a dar vida a uma entidade através da qual os amigos pudessem lançar a sua música.
Em 2015 lança a sua primeira demo “Love Path Again”, inaugurando o nome Calcutá como nome artístico. Lançou o seu primeiro EP em 2017, entitulado de “Over Night”. Teresa é fundadora também da banda de experimental-drone Savage Ohms onde toca percussão e canta.
Em 2018 compôs e tocou a banda sonora para a peça de teatro “Real Dog” de Solange Freitas, composta primariamente de guitarras drone, distorções e um poema. Fez ainda uma residência artística na ZDB com Steve Gunn e Helena Espvall e tem vindo a colaborar com vários músicos desde The Legendary Tigerman a Filipe Sambado ou April Marmara.
Em 2019 fez uma residência no Matadero em Madrid, onde conheceu o músico e produtor Emil Saiz. Juntos estão a trabalhar num novo projecto com o nome ZZUM, a ser estreado num futuro próximo.

Ficha técnica e artística

Composição e interpretação musical Teresa Castro

Duração ≈ 45 minutos ● M/6

© Foto Eduardo Gonçalves

+ Programação desta edição